segunda-feira, 13 de abril de 2015

O termo do whole30 e a reintrodução dos alimentos eliminados

Após o termo do whole30, segue-se a fase mais importante deste programa: a reintrodução dos alimentos “menos saudáveis”, por forma a perceber quais os alimentos que me provocam intolerâncias e que se manifestam negativamente no meu organismo, face ao regresso das minhas alergias, conforme contei aqui e aqui.

De acordo com o site oficial do whole30 e tendo em conta que, durante este período – 30 dias (no meu caso, 60 dias), foram eliminados vários alimentos, tais como o açúcar, álcool, cereais, leguminosas e lacticínios, permitindo fazer um reset ao organismo, deveremos ser prudentes na forma como os voltamos a reintroduzir, sob pena de se perder o intuito do programa acima mencionado.

Pelo que, aconselham a que se faça a reintrodução de cada um daqueles alimentos, em dias separados, voltando nos dias seguintes ao whole30 (ou ao mais próximo possível), permitindo desta forma, identificar qual o alimento, em concreto, que nos provoca alterações no organismo.

No entanto, se houver algum alimento que saibamos à partida que não nos faz bem, nem vale a pena reintroduzi-lo! Assim, o intuito é reintroduzir só aqueles alimentos que sabemos que queremos incluir, efectivamente, na nossa alimentação.

No site oficial encontramos também um calendário de 10 dias com uma sugestão para reintrodução dos alimentos, mas como não consumo, nem posso consumir glúten, por causa da minha tiroidite autoimune, adaptei o calendário às minhas necessidades. 

Como também prevejo que possam advir reacções adversas aos lacticínios, vou introduzir o iogurte grego, o queijo (fresco e mais gorduroso, como o da ilha) e a manteiga, em dias diferentes, para perceber o seu real impacto no organismo.

Assim e tendo em conta que, amanhã começo a fase de reintrodução dos alimentos eliminados no whole30, este irá ser o meu calendário para os próximos dias: 
  • Dia 14 de Abril (3.ª-feira)reintrodução dos lacticínios:  iogurte grego e requeijão, mantendo as restantes regras do whole30 - procurei comprar os produtos o mais artesanais possíveis;
  • Dia 15 de Abril (4.ª-feira)reintrodução dos lacticínios: queijo da ilha e manteiga, mantendo as restantes regras do whole30 - procurei comprar os produtos o mais artesanais possíveis;
  • Dia 16, 17 e 18 de Abril (5.ª-feira, 6.ª-feira e sábado)eliminação dos lacticínios e regresso ao whole30;
  • Dia 19 de Abril (domingo)reintrodução dos cereais sem glúten: aveia, arroz e, eventualmente, quinoa, mantendo as restantes regras do whole30; 
  • Dia 20, 21 e 22 de Abril (2.ª, 3.ª e 4.ª-feira)eliminação dos cereais e regresso ao whole30;
  • Dia 23 de Abril (5.ª-feira)reintrodução das leguminosas: ervilhas, lentilhas e, eventualmente, grão-de-bico, mantendo as restantes regras do whole30;
  • Dia 24 e 25 de Abril (6.ª-feira e sábado)eliminação das leguminosas e regresso ao whole30;
  • Dia 26 de Abril (domingo): reintrodução do açúcar: chocolate com mais de 70% de cacau, mantendo as restantes regras do whole30;
  • Dia 27 de Abril e seguintes (2.ª-feira): regresso ao whole30 por tempo indeterminado e avaliação da fase de reintrodução.
Confesso que, estou algo receosa sobre a reintrodução, em particular, dos lacticínios, face à reacção que os antibióticos prescritos para erradicar a helicobacter pylori me provocaram no organismo (após ler a bula informativa, verifiquei que um deles continha lactose e, desconfio que tenha sido esse o motivo de me terem voltado as alergias, nesse período), mas sei que tenho de passar por este processo, para perceber, definitivamente, o que me provoca estas alergias e intolerâncias.

No entanto, independentemente dos resultados da fase de reintrodução, sei que a grande maior parte das alterações introduzidas na minha alimentação no whole30, são para manter, desde logo, a composição das refeições, em particular do pequeno-almoço, ainda que, com a reintrodução de alguns alimentos retirados no programa.

Encontrei nesta forma de alimentação, o mais natural possível, um bem-estar inigualável, níveis de energia e boa disposição constante, um sono verdadeiramente reparador e uma ausência de fome constante, conforme tinha contado aqui - o que me permitiu também controlar os meus níveis de insulina, que deviam andar no auge e, consequentemente, melhorar a composição corporal. 

Posso, eventualmente, fazer uma ou outra panqueca ou papa de aveia ou granola para o pequeno-almoço ou lanche, mas essa não vai ser a regra, porquanto não é o que me sacia verdadeiramente, conforme cedo percebi no whole30, mas esporadicamente, serei forçada a dar uma facada na alimentação eheheh (já ando a sonhar com sushi - só para avisar!).

As boas fontes de gordura, tal como a naturalmente presente nos alimentos, também continuarão presentes na minha alimentação, uma vez que, deixei de ter medo destas, motivo pelo qual não voltarei a descurá-las como fiz até aqui :) 

Estou ainda a pensar em deixar de suplementar com proteína de soro de leite - whey - particularmente, a de sabor, face à quantidade de açucares e adoçantes usados na sua composição. No entanto, como é uma excelente fonte de proteína de absorção rápida (ideal para o pós-treino) e bastante prática de se usar, a versão sem sabor, parece-me ser uma boa aposta. Contudo, como ainda tenho alguma whey de sabor em casa, não a vou deixar, obviamente, estragar :p

Venha uma nova fase!!! :)

6 comentários:

  1. Olá Carla ;)

    Espero que esteja tudo bem, penso que sim, pela tua boa disposição que deixas em cada foto da tua alimentação ;) ;)
    Vou-te encher de perguntas, por isso aqui vai?
    1 - Colocas-te uma foto com a tua mudança física, fiquei espantada que num mês notou-se muita diferença. Sei que fizeste o whole por motivos de melhorar a tua saúde, mas achas que eu posso adaptar esta alimentação (não fazer o whole mas aproximar-me) numa fase de ganho de peso? Eu estou em fase de bulking mas o consumo de hidratos deixa-me inchada :(
    2- Em relação à proteína, achas que a quantidade de açucares é relevante? A que uso (Myprotein) tem 1,6 gr de hidratos (dentro disto temos os açucares) por cada 25 gr. Existem algumas que têm corantes e mais uns ingredientes adicionados, mas as mais simples (choc, mocha, stracciatella, baunilha e assim) só têm adoçante e o cacau (no caso das de chocolate). Achas que mesmo assim é uma má opção usar as de sabor?
    Oh afinal eram só duas perguntas hihi ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Io! Estou óptima :) eheheh

      Notou-se e continua a notar-se uma diferença bastante grande! ;) Quanto às tua questão, não só acho que podes, como deves!!! ;) Alimentar-nos de forma o mais natural possível, só pode ser beneficio para o nosso organismo, independentemente do objectivo. Lê este artigo que explica muito bem como podes fazê-lo ;) http://www.paleodiario.com/2013/12/como-ganhar-peso-e-construir-musculos.html

      Sinceramente, acho! Todos os açúcares que ingerimos provocam-nos alterações na insulina, o que consequentemente, se reflecte também na composição corporal. Dá uma leitura aqui ;) http://www.lowcarb-paleo.com.br/2011/12/chave-de-tudo-insulina.html Contudo, não se pode dizer que a whey de sabor seja uma má opção, mas certamente não é a melhor ;)

      Beijinhos

      Eliminar
    2. Oh minha querida obrigado pela explicação. Vou ler com atenção os artigos ;) Estou tentada em fazer um Up na minha alimentação e ver realmente o que anda-me a fazer mal. Só tenho consulta no final do mês para me passarem umas benditas análises ao sangue, nomeadamente à Tiróide. E a nível de rendimento de treino? Como te sentes? Eu sinto a diferença se corto nos hidratos!!! Um beijinho e boa sorte nesta nova fase ;) os teus pratos do whole são tentadores hihi ;) ;)

      Eliminar
  2. Adorei esta explicação. Tenho lido muito sobre esta temática mas nunca tinha lido nada sobre a re-introdução. Ah, já conheces a proteína de ervilha? A Iswari tem e apesar de o sabor ser estranho, sempre é proteína de origem vegetal e sem lacticínios!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Adorei esta explicação. Tenho lido muito sobre esta temática mas nunca tinha lido nada sobre a re-introdução. Ah, já conheces a proteína de ervilha? A Iswari tem e apesar de o sabor ser estranho, sempre é proteína de origem vegetal e sem lacticínios!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Eu já reintroduzi tudo e não notei diferença nenhuma. Quero dizer - prefiro a alimentação do whole e sinto-me bem com ela, é para manter, mas ingerindo lactose, glúten, etc não me sinto "mal", por assim dizer. De qualquer maneira, não são coisas que vá consumir com regularidade...
    O plano de reintrodução é engraçado, super profissional! :D
    Tenho de provar sushi haha, sempre que falas dele penso nisso :P
    Uau, que entusiasmo :D Se não tivesse acabado de fazer o whole de certeza que o ia fazer agora :P

    ResponderEliminar