sábado, 6 de setembro de 2014

Esparguete de abóbora com cogumelos frescos e molho de requeijão e ervas

Quando vi que a Limited Edition ia lançar um desafio de receitas saudáveis, sabia que tinha de participar. 

É a primeira vez que participo em algo do género, mas acompanho esta página há muitooooo tempo, bem antes de sequer imaginar que eu própria teria uma página! :)

Tinha várias ideias para receitas que cumpriam o requisito - saudáveis, portanto!, mas depois de pensar no que iria apresentar, aqui em específico, depressa percebi que tinha de ser algo que me faz recordar, sempre, o meu "eu" antigo.

Sempre fui doida por massas, especialmente cheia de molhos. Aliás, posso com toda a certeza afirmar que, em grande parte, elas foram responsáveis pelo meu considerável aumento de peso, há cerca de 4 anos atrás.

Achava eu, na altura que, cozinhar só para mim não fazia sentido e como tal, tinha de cozinhar algo prático (?!?), então, a escolha para o jantar era, maioritariamente, esparguete (sim, com farinha de trigo branca) e molhos à base de natas e outros do género. 

A proteína era muito descurada naquela altura, por isso, comia belas pratadas de massa com natas para ficar saciada :/

Bem, o certo é que continuo a adorar massas, bem como molhos, mas a confecção duma receita que se preze saudável, já não leva os ingredientes de outrora. 

Substituindo os ingredientes, consigo facilmente recriar as receitas de que tanto gostava (e de que gosto), alimentando o corpo e a alma :)

Ora vejam:

Ingredientes:
  • 250g de abóbora crua e descascada;
  • 150g de cogumelos frescos;
  • 1/2 requeijão magro;
  • 2 colheres de sopa bem cheias de iogurte grego ligeiro;
  • 2 dentes de alho;
  • Sal, alho em pó, pimenta de moinho e ervas de provence q.b.
  • Um fio de óleo de coco ou de azeite;
  • Queijo parmesão ralado (opcional).

Preparação:

Com recurso a um espiralizador reduzir a abóbora a esparguete e reservar.

Lavar os cogumelos e cortar-lhes o talo. Dispor os cogumelos numa tábua de corte, com o lado do talo para baixo e fatiá-los com uma faca na vertical. Reservar.

Colocar num processador de alimentos (vulgo 1-2-3) o requeijão, o iogurte grego ligeiro, sal, alho em pó, pimenta e ervas de provence, a gosto e triturar até estar uma mistura homogénea.


Numa frigideira anti-aderente ou de cerâmica colocar um fio de óleo de coco ou de azeite, os dentes de alho picados, os cogumelos, sal, ervas de provence e deixar saltear até os cogumelos estarem cozinhados.

Juntar o esparguete de abóbora e deixar cozinhar até ficar no ponto que gostam (eu gosto dela al dente, por isso, nunca deixo cozinhar durante muito tempo).

Escorrer a água que se formou, dos cogumelos e da abóbora, rectificando os temperos no final.

Juntar o molho de requeijão e envolver só até estar incorporado nos restantes ingredientes.

Servir, polvilhar com queijo parmesão ralado (opcional) e degustar de olhos fechados! :)




É uma sugestão deliciosa que se pode comer até à última garfada, sem qualquer peso na consciência :D

6 comentários:

  1. Massa é uma coisa que não me "entusiasma" muito, ainda menos se tiver molhos... Não por causa de não ser saudável, claro, que continuo a gostar de gelado :P Não odeio, mas nunca gostei muito. A minha maneira preferida de comer massa (integral) é cozê-la em água com sal durante pouquinho tempo, há gente que acha que sou meio anormal, para comer massa "crua" e só com sal... Mas é tão boa!
    Até me parece melhor este prato do que o "a sério"! Deve ficar mesmo saboroso... Gostava de ter esse espirilizador :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sempre gostei da massa assim ;) Não gosto dela muito cozida!

      Eu sou fã desta maquineta!

      Eliminar
  2. Onde podemos adquirir um espiralizador? Nunca vi disso à venda...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Laura, comprei o meu na César Castro http://www.cesar-castro.pt/ ;)

      Eliminar
  3. só para dizer que tenho ali uma abóbora com o teu nome à espera de ser espiralizada! :p

    ResponderEliminar