quinta-feira, 10 de abril de 2014

Pão de Abóbora com Sementes

Adoro pão… desde sempre. Sempre fui "pãozeira" e quem me tirava o meu pãozinho de manhã, tirava-me tudo!

No entanto, desde que comecei a adquirir hábitos mais saudáveis, facilmente troquei o pão branco pelo de centeio integral.

Contudo, por indicação médica (tenho uma tiroidite auto-imune) fui aconselhada a deixar de consumir glúten, por interferir nos processos inflamatórios do organismo (com exceção, da aveia que, apesar de poder ter glúten por contaminação cruzada com outros cereais, pelo perfil nutricional da mesma, era benéfico mantê-la).

Como se sabe, deixar de consumir glúten não é, propriamente, fácil. E confesso, nem sempre consigo, embora tente, ao máximo, seguir esta premissa.

A massa integral foi substituída pela massa sem glúten ou por massa de arroz, mas não são propriamente baratas. E os produtos com trigo, centeio e cevada foram à vida… pelo menos, na minha casa.  

O pão tem sido a minha verdadeira luta. Achar um pão decente que satisfaça o meu gosto pessoal, não tem sido tarefa fácil.

Já fiz vários, ora com farinhas sem glúten (já preparadas) ou com farinha de linhaça ou com farinha de arroz e alfarroba (este mais parecia um bolo!), mas as farinhas preparadas estão carregadas de amidos e os outros não me satisfizeram totalmente – mas ainda vou dar outra oportunidade à linhaça (tenho uma receita a marinar)!

Por isso, de vez em quando, saia um pãozinho de centeio de manhã.

Mas o que é certo, é que desde que, retirei grande parte do glúten da alimentação, a minha tiroidite melhorou e, finalmente, consegui estabilizá-la J

Quando achei o pão de banana do blogue Sem Aditivos, fui a mulher mais feliz do mundo! E comecei a procurar outros pães que reunissem os mesmos critérios deste (sem glúten e com farinhas preparadas com gorduras boas – ou coco ou sementes ou frutos secos).

Assim, a tarefa tornou-se mais fácil e surge agora, o Pão de Abóbora com Sementes (mas tenho muitos mais para experimentar)!

Mas chega de conversa e passemos à ação J

Para a receita vão precisar apenas de: 1 chávena de farinha de amêndoa (usei amêndoa triturada até estar reduzida a farinha) + 1 cc mal cheia de bicarbonato de sódio ou de fermento + 1 CS de canela em pó + 1cc de erva-doce (opcional) + 1 pitada de sal + 3 ovos + 1/2 chávena de puré de abóbora (assei abóbora no forno e reduzi a puré) + 2 CS de geleia de agave + 1/4 de chávena de sementes (usei sésamo, girassol e de abóbora).

Pré-aquecer o forno a 180.º.

Misturar bem os ingredientes secos, com exceção das sementes. Juntar os líquidos e mexer bem até incorporar e estar uma mistura homogénea. Juntar as sementes e misturar até incorporar.

(Eu faço sempre batota, nesta parte. A bimby é que tem o trabalho por mim!)

Colocar numa forma de bolo inglês e levar ao forno durante cerca de 25-30m.

Deixar arrefecer e desenformar.


Usando a forma que vos indico, o pão fica baixinho (por isso, se usarem outra, esqueçam o formato de pão!), mas fica bastante denso, face aos ingredientes que o compõem, por isso, 2 fatias pequenas, saciam bastante – pelo menos, a mim.

Não se esqueçam que o pão é composto, praticamente, por frutos secos e sementes, por isso, nada de abusar!

Com requeijão e doce de abóbora (é como vou experimentar, a seguir) deve ir que é uma maravilha J

Espero que gostem! :)

21 comentários:

  1. Por acaso isso é extremamente chato... Há tanta coisa sem glúten e depois acaba por ser tudo contaminado, é irritante! Que saiba não tenho problemas com glúten mas deve ser extremamente chato...
    Ainda bem que encontraste alternativas! Esse pão parece mesmo bom :)
    Por acaso não sou muito de pão, comer uma vez por semana é muito... não é coisa que me faça muita falta. Mas não deixo de gostar, se for caseiro ainda é melhor :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente, há várias alternativas. Sei que é uma questão de nos habituarmos também a outros sabores, mas nem sempre consigo gostar.

      Foi assim que acabei por me habituar a variar bastante o pequeno-almoço ;) E a tornar-me muito amiga da aveia :)

      Eu confesso... gosto de pão, muito mesmo! E ficar sem ele, não é uma opção! ehehhe :)

      Eliminar
  2. Onde posso comprar as sementes...podem ser de qualquer tipo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes colocar ao teu gosto ou até nem colocar ;) Compro no pingo doce ou no continente na parte da área viva ou no celeiro ;)

      Eliminar
    2. E já agora...chávena de que tamanho? De chá?

      Eliminar
    3. Paulinha, a que uso é de 240ml. É a que está na receita do leite de amêndoa! Vai lá espreitar ;)

      Eliminar
  3. É desta que compro a forma do bolo iglês.... já que no pão de banana tive que inventar.
    O que posso substituir pela geleia de agave? Mel??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se não fizeres nesta forma, vai ficar um pão completamente espalmado!!! ;) eheheh Se assim fica baixinho, nem quero imaginar noutra! :)

      Sim, substitui por mel (mas coloca menos do que está na receita, porque tem uma sabor mais intenso) ou por geleia de arroz ;)

      Eliminar
    2. Eheheh ficou uma espécie de bolo, olha aqui:

      http://1632hs.blogspot.pt/2014/04/experiencias-culinarias-pao-de-babana.html


      Sushi é pecado??? My god... já devo estar a arder nas chamas do inferno!! eheheh
      Bom fim de semana!

      Eliminar
    3. Já vi e comentei! Ficou com um ar maravilhoso!! :)

      É... mas só por causa da quantidade obscena que vou comer! looooool ;)

      Eliminar
  4. E que tal tirares a verificação de palavras do comentários? era mesmo boa ideia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem tinha dado conta disso... E melhor... como se faz?

      Bem, vou procurar! Obrigada pela sugestão ;)

      Eliminar
  5. Sabia que a intolerância ao gluten existia mas só fiquei mais sensibilizada porque o meu sobrinho nasceu intolerante. E a partir daí dei por mim a ler rótulos, mesmo cá em casa, de coisas que ele nunca iria comer mas aí apercebi-me que o raio do gluten é omnipresente :D E também percebi que as massas, bolachas, tudo, é tudo caríssimo! Tentar ter uma "alimentação consciente" sai muito muito caro. É compreensível que muita gente não possa optar por coisas mais saudáveis até para os próprios filhos. Mas já que estes alimentos e até os ingredientes que a Carla aqui nos mostra já se encontram em tantos sítios e têm cada vez mais procura que pode ser que seja uma questão de tempo até os preços baixarem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabia que o teu sobrinho era intolerante ao glúten :/

      Sinceramente, espero que sim. Mas infelizmente, não vejo os preços a baixar. No entanto, já começas a ter, na grande maior parte dos produtos, a indicação se têm glúten ou não. É que às vezes, não é nada fácil identificar o sacana.

      Eliminar
  6. O bolo que fiz está bom, porém esquizofrénico :)

    ResponderEliminar
  7. Só receitas maravilhosas por aqui!! Também gosto imenso de pão mas ando a tentar optar por receitas assim mais saudáveis :)
    Tenho de investir numa boa forma, já para o pão de banana tive de fazer numa que não era a mais apropriada e ficou super baixinho :p
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É como eu! Pão... mas saudável! :)

      Eu comprei a minha no espaço casa, é de silicone (o que é bom, porque não agarra nada) e tenho ideia de ter sido baratinha :)

      Beijinho

      Eliminar
    2. A abóbora tem que ser assada ou pode ser cozida, por exemplo a vapor na Bimby? Na Bimby que tempos usa?

      Eliminar
    3. Ana, fiz no forno. Coloquei água a tapar o fundo dum pirex, dispus a abóbora aos cubos virada com a casca para cima e levei ao forno a 180º até estar assada ;)

      Eliminar