quarta-feira, 16 de abril de 2014

As sementes #1

Costumo usar na minha alimentação, frequentemente, diversas sementes, tais como linhaça, chia, sésamo, papoila, abóbora e de girassol. 

Cada uma destas sementes que indico têm propriedade específicas, pelo que, devem ser utilizadas consoante as nossas necessidades.

Uso-as de diversas formas, de acordo com a semente em causa (seja nos iogurtes, nas saladas, nos batidos, nos pequenos-almoços, nos pães, nos patês ou até reduzidas a farinha para panar peixe e carne!).

Hoje comprei sementes de cânhamo para juntar ao leque das que já consumo, pelo que abro as hostilidades da nova rubrica, com as propriedade e os benefícios de as consumirmos.

Sementes de cânhamo descascadas
As sementes de cânhamo têm um perfil nutricional impressionante, sendo um excelente complemento à dieta diária: são uma óptima fonte de proteínas de origem vegetal de elevada qualidade, ácidos gordos essenciais insaturados, fibra dietética, antioxidantes e um leque de vitaminas e minerais.

As sementes de cânhamo são uma das maiores fontes de ácidos gordos essenciais (ómega 3, 6 e 9), sendo que estes se encontram no equilíbrio perfeito, de 3:1, para o nosso organismo. 

Estes ácidos gordos não podem ser produzidos pelo corpo humano e devem ser fornecidos através da alimentação, sendo imprescindíveis para um organismo saudável. 

São uma fonte rica em proteínas e contêm todos os oito aminoácidos essenciais e são facilmente digeríveis e assimiladas pelo corpo humano, sendo composta por dois tipos principais de proteína: edestina (65%) e albumina (35%).
A proteína de cânhamo contém todos os 20 aminoácidos conhecidos - incluindo os essenciais - porque o corpo humano não os consegue produzir por si só, devendo ser incluídos na alimentação.
São ricas em fibras dietéticas, ajudando a manter o sistema digestivo saudável e facilitam o trânsito intestinal, sendo compostas, primariamente, por fibras insolúveis.
Contêm também antioxidantes e minerais, especialmente magnésio, ferro, cálcio e sódio e, em menores quantidades têm fósforo, zinco, cobre e manganésio.
Como benefícios destacam-se:
  • Reforço do sistema imunitário;
  • Equilíbrio nervoso;
  • Promoção da saúde do cabelo e da pele;
  • Propriedade anti-inflamatórias;
  • Prevenção do envelhecimento prematuro;
  • Redução do mau colesterol;
  • Promoção da saúde cardiovascular;
  • Ajuda na prevenção da osteoporose;
  • Queimar o excesso de gordura;
  • Saúde e oxigenação do sangue.
Fonte: aqui


Como em tudo na nossa vida, o equilíbrio é essencial, por isso, usem apenas as quantidades recomendadas. E não se esqueçam que o consumo de fibras tem de ser acompanhado por um consumo de água adequado!

NOTA: 
Tenho uma receita a marinar para estas sementes... crackers! Espero no fim-de-semana, conseguir pô-la em prática! :)

10 comentários:

  1. Tenho um pacote desses e essas sementes são boas, são crunchies :D
    Gosto muito dessa marca mas tive o azar (para a carteira) de descobrir esta, à venda nas farmácias ou seja, à mão de semear: http://www.fold.pt/os-nossos-produtos/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixa que estas tb não foram nada meigas para a carteira :/

      O que vale é que duram sempre imenso tempo! :)

      Também gostei bastante!!!

      Eliminar
  2. ando a apostar cada vez mais em sementes! optima fonte de nutrientes saudáveis, só tenho pena o preço mas bem, a gente faz um esforço :p
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente, o preço não é apetitivo. Mas como não ando sempre a comprar, vai dando para o gasto ;)

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Consumo praticamente todas as sementes de que falaste, excepto essas e as de abóbora... E também tenho, mas não são sementes, claro, gérmen e farelo de trigo, que acho também muito úteis!
    De vez em quando leio sobre os benefícios delas, mas são um bocado do género oh-meu-deus-semente-milagrosa-vamos-todos-comprar... Claro que fazem bem, mas a maior parte desses benefícios são exagerados e consideram a ingestão regular. Se fosse a comer a dose recomendada de cada semente por dia, acabava por não comer mais nada... haha às vezes vejo e fico impressionada porque, apesar de comer, recomendam duas colheres de sopa bem cheias de quase tudo e não como nem perto disso. E depois há que considerar que algumas podem ter os mesmos benefícios e constituintes, e portanto «encaixam» e não é preciso comer tanto de cada... Fogo, que isto das sementes é complicado ;)
    As de sésamo são as minhas preferidas, acho mesmo boas!
    (já experimentaste bagas goji? Ando para comprar mas são tão caras... E nem sei a que sabem! São doces? :P)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou como tu. Adoro sementes, mas com peso e medida! ;) Sim, se fossemos comer a dose recomendada de todas, diariamente, havia de ser bonito! ehehhe ;)

      Gosto muito de goji e, em comparação, até nem são caras! eheheh Eu só as consigo comer, se as hidratar primeiro (senão ficam mto secas e agarram-se aos dentes!). O sabor é ligeiramente parecido a uma passa.

      Beijinhos

      Eliminar
  4. O continente tem os frutos secos em promoção e ainda dá 25% para o cartão, incluindo bagas goji, 3 € 150 gr. Aqui não dá mas como me lembrei do blog quando lá fui ontem tirei duas fotos, vou pô-las num comentário do post que tem um batido de morangos, cacau e chia com goji. Há chia, amêndoas, avelãs, linhaças, mix de frutos secas, goji, até aloé vera lá vi.

    ResponderEliminar
  5. Hum...sementes nas crackers ...num sei..eu cá gosto das minhas bolachinhas de água e sal simples simples ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... mas eu não posso... farinha de trigo é igual a glutén! ;)

      Eliminar